Michael Jackson morreu virgem segundo sua biografia

Uma nova biografia de Michael Jackson, escrita pelo ex-editor da revista americana “Rolling Stone”, revela que o popstar morreu virgem.

Segundo o jornal “New York Times”, o autor de “Untouchable” relata que o rei do pop nunca teve relações sexuais.

“Ele morreu como um virgem de 50 anos, nunca teve relações sexuais com nenhum homem, mulher ou criança, o que o colocou em um estado especial de solidão, que era uma grande parte do que o fez tão único como artista e tão infeliz como ser humano”, escreveu Sullivan.

O escritor, no entanto, não apresenta evidências a respeito dessa afirmação, que aparece em trecho do livro sobre as acusações de pedofilia que assombraram Michael Jackson por anos e anos.

Na avaliação do jornal, o autor falha em não dar aos leitores novos “insights” sobre a personalidade enigmática do cantor –em vez disso, retoma observações feitas inúmeras vezes anteriormente, o que torna a biografia “dispensável”.

As informações são da Folha de S.Paulo.