Wi-Fi em aeroportos apresenta problemas em São Paulo e no DF

A internet ilimitada e grátis, que deveria estar disponível desde sexta-feira em nove aeroportos brasileiros, apresenta problemas, segundo testes feitos pela reportagem da Folha em três locais.

A rede sem fio é oferecida pela Infraero (estatal responsável pelos aeroportos), que fez um acordo com três operadoras. Em troca de publicidade, elas não cobram pela internet. O acesso é oferecido só nas salas de embarque; é preciso fazer cadastro e inserir o número do cartão de embarque para usar a rede.

Na sala de embarque internacional no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), a reportagem não conseguiu se conectar à rede. Foram procurados funcionários da Infraero no local para orientação, mas eles não souberam explicar o problema.

No aeroporto de Brasília, só foi possível usar a internet gratuita por tempo limitado, serviço que já existia antes.

A Infraero oferece 15 minutos de navegação para quem está embarcando. Para usar o serviço, é preciso apresentar o cartão de embarque no balcão de informações.

O único aeroporto em que a reportagem conseguiu usar a internet sem problemas foi no Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Foi possível realizar tarefas como assistir a um vídeo no YouTube e mandar uma foto por e-mail.

Folha testou o Wi-Fi no centro da sala de embarque e nos dois extremos do saguão, sem perda da qualidade nem quedas na conexão.

O único problema é a impossibilidade de usar o serviço em mais de um dispositivo.

Se você está conectado no laptop, não pode utilizar a mesma conta simultaneamente num celular ou tablet, por exemplo.

Ao se desconectar de um equipamento, são necessários 5 minutos para poder usar o wi-fi em outro.

Adriano Vizoni – 7.abr.12/Folhapress
Passageiro no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), onde a rede Wi-Fi anunciada não estava disponível
Passageiro no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (SP), onde a rede Wi-Fi anunciada não estava disponível

OUTRO LADO

A Infraero, por meio de sua assessoria de imprensa em Brasília, disse que o serviço de internet ilimitada nos aeroportos está em teste até a próxima quinta-feira.

A estatal informou que vai procurar a TIM, a operadora responsável pela conexão, para verificar as razões para o acesso restrito no aeroporto de Brasília e a falta de conexão na sala de embarque do aeroporto de Cumbica.

A Infraero afirmou que outras duas operadoras também vão oferecer o serviço nos aeroportos: NET e Linktel.

As informações são da Folha