Neymar avisa que não é folgado, só joga bola pelo Santos

O atacante Neymar já está acostumado a uma triste rotina: ser caçado em campo. Sua resposta, em boa parte destes momentos, é com gols e dribles sobre o adversários, com um grande repertório, com toques de letra e “chapéus” (passa a bola por cima do rival e pega na frente). Foi assim no domingo, contra o São Caetano, na derrota de virada por 2 a 1

Ele não acredita que seus lances que tanto agradam aos torcedores do bom futebol, e principalmente os santistas, não são provocação. “Não sou folgado, só jogo bola”, resume, apontando as pancadas que toma. E exemplifica: “Ele [Marcone, defensor do São Caetano] já me deu uma cotovelada sem bola, mas deixa para lá”, diz.

Mesmo com tudo isso, ele segue fazendo gols. No estádio Anacleto Campanella neste final de semana deixou mais um. E aí tenta ser modesto. “A rotina são os passes geniais do Ganso. Com um camisa 10 como ele fica fácil”, emenda, elogiando o companheiro canhoto de time e do meio-campo.

Ganso, por outro lado, reconhece a rotina no lance, ao falar sobre o passe do gol do Santos: “Essa é minha função, deixar Neymar e Borges na cara do gol. Já sei onde ele [Neymar] está, aí só fazer”, completa.

Com 36 pontos e em terceiro lugar, pode ser ultrapassado por Guarani (36 pontos), Palmeiras (35) e Mogi Mirim (34) na classificação final. O próximo jogo do time é contra Catanduvense, no domingo (15 de abril), às 16 horas, na última partida da fase de classificação do estadual.

As informações são do Folha.com